Encontre um Nome que seja muito mais que um Nome

Encontrar um nome para sua marca ou produto pode ser uma tarefa desafiadora. No entanto, é uma etapa importante que você não deve negligenciar.

Por quê? Bem, porque o nome é a primeira oportunidade de contar sua história e diferencia sua marca dos concorrentes. Em um mercado competitivo, isso tem um valor incalculável.

Imagine que Maria é dona da empresa Ventiladores Melódicos. Ela está prestes a lançar um novo modelo que toca ‘Air’ do compositor Bach. Ela quer um nome capaz de contar a história da marca em vez de um que apenas descreva a funcionalidade do aparelho. Você pode ajudá-la a escolher o nome mais adequado?

Que nome representa uma história mais do que uma funcionalidade?

Explosão Barroca

Brisa Suave

Veja bem, ‘Brisa Suave’ é um nome descritivo que explica o que o produto faz, o que é bom, mas ele não se conecta com a história da marca como ‘Explosão Barroca’.

Na hora de escolher um bom nome, você deve saber as 3 categorias em que os nomes das principais marcas, produtos e serviços se enquadram: literal, metafórico e fantástico.

Nomes literais descrevem uma funcionalidade ou uma qualidade tangível de uma marca, produto ou serviço, como a borracharia ‘João Borracha’.

Nomes metafóricos ajudam as pessoas a pensar na marca ou no produto de uma maneira que vai além da sua funcionalidade, como MapsMarvels - um app que te ajuda a se deslocar pela cidade como um super-herói.

Nomes fantásticos simplesmente não descrevem as funcionalidades da marca ou do produto. Eles geralmente fazem com que a marca construa uma identidade do nada, como Impactor - uma marca de computadores feitos a partir de peças descartadas de foguetes.

Nomes fantásticos e metafóricos ajudam a construir uma identidade, o que pode ser muito bom para uma marca interessada em criar impacto, mas será preciso muito tempo e trabalho de marketing para estabelecer o nome do mercado.

Marcas mais bem desenvolvidas geralmente escolhem nomes literais para seus produtos porque a história delas já é conhecida de todos.

Você acha que está pronto para encontrar um nome? Ótimo. Eis algumas ações que você pode tomar para ajudá-lo nessa busca.

Se você procura um nome de maneira interna ou se usa os serviços de uma agência de branding, é importante se familiarizar com o processo. Comece avaliando o mercado e vendo como o seu produto ou a sua marca se parece com os concorrentes.

Se você encontrou semelhanças, elas são boas ou ruins? Um nome fantástico pode ser uma ótima maneira de se diferenciar de seus concorrentes, mas às vezes ele ajuda a destacar as semelhanças: nesse caso um nome literal irá ajudar a rapidamente descrever melhor os seus serviços.

Conheça o seu mercado. Ferreira, Duarte e Teixeira podem ser bons nomes para um escritório de advocacia porque ele invoca um ideia de tradição e seriedade, mas pode ser uma escolha muito séria para uma empresa de paisagismo.

Fazer parte de determinado mercado não o obriga a adotar os modelos de nomes consagrados por esse setor. Você pode buscar inspirações em outros lugares, como livros, programas de TV e revistas.

Não há um único caminho para encontrar um nome, porém há uma prática comum que você pode usar (não, não estamos falando de abrir um dicionário e apontar o dedo para qualquer página).

Para começar, reúna de 5 a 7 colegas de trabalho e amigos para uma sessão de brainstorming de 15 minutos. Algumas dessas pessoas devem ser familiares com o produto e outras, não. Fale sobre o que o produto faz, a história que você quer contar e as emoções que você deseja despertar.

Depois, crie uma tabela e dê vinte minutos para que as pessoas possam escrever qualquer nome que elas possam ter pensado. Foque em quantidade, não em qualidade (repita essas sessões até você sentir que tem sugestões boas).

Peça aos participantes para assinalar os nomes que mais gostam e dê 15 minutos para que eles discutam os prós e os contras dos nomes mais populares.

Agora que você já tem um grupo de potenciais nomes, comece o processo por eliminação.

Organize grupos com a sua audiência. Você não quer que eles ajudam na escolha final do nome, mas sim que ofereçam feedback sobre o que pensam dos nomes que já foram previamente selecionados.

Um vez que você tenha reduzido a lista a 25 nomes, faça pesquisas no Google para certificar-se de que você poderá registrar legalmente aqueles nomes e tenha certeza de que eles não significam algo ruim ou ofensivo em outros idiomas.

Se você não é a pessoa que vai tomar a decisão final, apresente os nomes para quem irá fazê-lo. Fale sobre as motivações por trás de cada um dos nomes e dê sua opinião caso seja solicitado.

Lembre-se de que nenhum nome é perfeito e em muitos casos você não sabe se o nome irá funcionar até medir a reação dos consumidores. Mas, ao percorrer todo esse processo, você aumentará suas chances de encontrar um nome que funcione para o seu produto ou para a sua marca.

Um nome representa não apenas as atividades de uma empresa, mas também as emoções que ela desperta.

Para mais informações, acesse nossa página no facebook.