Financiamento Coletivo: Conquiste mais que apenas dinheiro

Por que eu devo considerar financiamento coletivo? Como eu posso usá-lo para testar ideias e novos produtos?

Diga ‘financiamento coletivo’ e as pessoas geralmente pensam em uma startup buscando fundos ou algum empreendedor idealista levantando dinheiro para alguma causa especial.

É fácil imaginá-los criando um protótipo dessa ideia, postando um vídeo descolado em um site de financiamento coletivo e levantando uma montanha de dinheiro - pronto, sucesso total.

Quando você deixa esse esteriótipo um pouco de lado, no entanto, você começa a enxergar como o financiamento coletivo pode ser uma ferramenta valiosa para marcas de todos os tamanhos.

Qual a maneira correta de fazer financiamento coletivo? (responda mentalmente ‘verdadeiro’ ou ‘falso’)

Funciona apenas para negócios de empresas como startups?

Pode ser uma ferramenta efetiva de marketing?

Pode ser uma forma de conhecer melhor sua audiência?

Você precisa promover um produto.

Financiamento coletivo não funciona apenas para empresas como startups. As marcas de uma forma geral podem usar essa ferramenta para aprofundar o relacionamento com o consumidor e testar ideias inovadoras. Vamos dar uma olhada melhor em alguns desses benefícios.

Bem feito, o financiamento coletivo pode ajudá-lo a criar conexões poderosas com o seu público-alvo.

Em mídias sociais, as pessoas se engajam ao clicar, curtir e compartilhar. Com o financiamento coletivo, eles fazem algo a mais: oferecem dinheiro. E isso é um voto de confiança muito grande na sua marca.

Esse tipo de engajamento financeiro pode fazer com que sua audiência se sinta menos como um cliente e mais como um membro ativo no sucesso do seu produto ou do seu projeto.

Imagina uma marca chamada Petiscos Saudáveis do Marcos. Essa marca acredita não apenas em uma alimentação mais equilibrada, mas em um estilo de vida mais saudável como um todo.

Marcos decide expandir sua marca além da fabricação de petiscos saudáveis. Eles quer lançar um centro de pesquisa para explorar novas ideias e produtos que ajudarão a sociedade a viver de maneira mais saudável.

Ele usa uma campanha de financiamento coletivo para ajudar a divulgar a ideia do centro de pesquisa e ganhar apoio das pessoas. Eles pedem a estudantes para que enviem ideias sobre quais projetos eles podem dedicar atenção primeiro.

Marcos escolhe as 5 melhores ideias e pede para que cada uma deles tenha a sua própria página em um site de financiamento coletivo. Os competidores contam com um tempo determinado para garantir suporte e fundos para suas ideias.

Um vencedor é escolhido baseado na qualidade das suas ideias e no volume de dinheiro arrecadado. Ele garante um estágio no centro de pesquisa, trabalhando ao lado de especialistas para pôr a ideia em prática. Marcos também distribui R$10.000 em fundos aos outros finalistas.

Essa campanha de financiamento coletivo não apenas permite ao Marcos iniciar o seu centro de pesquisa, como também permite às pessoas colaborarem com as ideias que considerem mais interessantes.

Você deve ter uma noção geral do que pretende com uma campanha de financiamento coletivo e de quanto pretende arrecadar. Mas o mais importante é ter uma boa ideia.

Seja um conceito inovador ou um novo produto, você pode testar a reação do mercado e recolher feedback do público.

Campanhas de financiamento coletivo oferecem a possibilidade de saber se um produto ou uma ideia atrai a atenção das pessoas antes de lançá-lo. Se a reação das pessoas não empolgar, você provavelmente deve pensar duas vezes antes de prosseguir com o projeto.

Você também pode descobrir quais recursos as pessoas consideram bons e quais elas não valorizam. Você eventualmente pode até mesmo descobrir um recurso com um potencial imenso e que você nem sequer havia levado em consideração.

Digamos que o primeiro projeto do centro de pesquisas do Marcos seja um sensor miniatura de comida que lê o valor nutricional de cada refeição. Ele decide testar esse produto enquanto ele ainda está em desenvolvimento.

Marcos então cria uma nova campanha de financiamento coletivo. Desta vez, o objetivo é receber feedback e ideias de uma audiência que poderá ajudá-lo a aprimorar o design do sensor miniatura.

Eles oferecem uma última versão do sensor como uma vantagem a quem colaborar com a campanha. A audiência demonstra um grande interesse no assunto, mas Marcos recebe alguns comentários sobre o porquê do sensor não estar disponível como uma tecnologia vestível, os chamados wearable devices.

Com base nesse feedback, Marcos redesenha o sensor como um acessório que pode ser facilmente preso em um relógio, bracelete, cinto ou chaveiro.

Melhor ainda, a campanha de financiamento coletivo do Marcos gera mais do que ideias valiosas. Ela também cria muita expectativa e comentários sobre o sensor de comida - ou seja, marketing gratuito para a marca.

Para mais informações, acesse nossa página no facebook.